Entenda o que é IGPM

Esse índice é formado pelo IPA-M (Índice de Preços por Atacado – Mercado), IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor – Mercado) e INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção – Mercado), com pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente. A pesquisa de preços é feita entre o dia 21 do mês anterior até o dia 20 do mês atual.

Entre outras coisas, esse o IGPM o índice de referência usado para fazer os reajustes de aumento da energia elétrica e dos contratos de aluguel – o índice é popularmente chamado de “inflação do aluguel”, porque o reajuste anual dos contratos geralmente tem o IGPM como base.

Desse modo, ele é usado como parâmetro na hora de alterar o valor mensal que você paga ao proprietário do imóvel. Portanto, pessoas que sabem como acompanhá-lo e compreendem sua importância acabam levando vantagem em relação a quem não sabe do que se trata.

A utilização do IGPM para aplicação do reajuste acontece da seguinte forma: a partir do mês em que o contrato completa 1 ano, é somada a inflação medida pelo índice nos 12 meses anteriores. Assim, um contrato cujo aniversário aconteceu em maio de 2019 teve aumento de 7,64%.

Logo, é importante que quem aluga um imóvel ou tenha qualquer contrato reajustado pelo IGPM fique de olho na flutuação do índice. Pela maneira como ele é calculado, acontece da inflação aferida seja maior que a obtida pelo IPCA, do qual falaremos mais à frente.