Como a escolha do terreno influencia na criação da planta do imóvel

Comprar um lote em um bom bairro e construir um imóvel do zero, totalmente personalizado, que atenda a todas as suas necessidades e que tenha a sua cara. Esse é o sonho da grande maioria, porém, esse processo pode se transformar em um grande transtorno caso não exista o planejamento correto.

Na hora da escolha do lote, é preciso considerar várias questões, principalmente de forma técnica, com a ajuda de profissionais especializados, como arquitetos e engenheiros.

Se você sonha com uma metragem específica para sua construção, você precisa considerar a legislação que regulamenta o loteamento. Ela define espaços de recuo, aproveitamento do terreno, restrições de quantidades de pisos, entre outras questões que vão impactar diretamente a criação da planta.

Outra importante questão a ser considerada é sobre a incidência solar no espaço. Com essa informação você poderá definir o melhor posicionamento para os cômodos, tanto para o aproveitamento da iluminação, quanto para o conforto climático. Essa medida é ainda mais importante para localizar área de serviços, banheiros e piscina.

O relevo do terreno também deve ser considerado, pois essa é uma questão que pode alterar consideravelmente os custos do projeto. Se há inclinação ou alterações de níveis, o profissional vai poder optar por aproveitar essas questões na criação do projeto, desde que não comprometa o resultado que você espera, ou então indicar o aterramento para que o espaço fique plano.

Erros para evitar no projeto:

  1. Pense quais cômodos precisam de maior incidência de luz e calor.
  2. Não posicione áreas molhadas na face sul ou com pouca ventilação, pois dificilmente haverá incidência solar.
  3. Evite o dimensionamento do espaço desproporcional, de forma que eles não estejam de acordo com as interações entre os moradores e a casa.
  4. Larguras do lote influencia muito na criação da planta, mesmo que a área total seja a desejada. É preciso considerar caso ele seja estreito.
  5. Não priorize estética à função, como no uso de portas e janelas, que devem ser específicos para cada local.